sexta-feira, 3 de abril de 2020

Semente&universO

a semente
é
o universo.

Dentro de si cambia vida.

ConTiDa

cada
Valle
cada
Pessoa


Um Rio Doce
Uai...
De Fome

Fausto
Come

Sobe
Petrodóllares

Enquanto trombetas anuciam
os bancos

cheios de bandos
e
bancos de dados



TempOpep
$angue
Ganância Farta
FmiiiiiiiiMisés
Misériaaaaaaaa
Humanaaaaaaa






o melhor de mim


o melhor de nós é que
se desatarmos todxs
os nós
é que
po demos iremos faz
Der
o melhor de nó(s)

O melhor de 
Nós 

Desata...


SEMPRE

demos

fazer

o melhor 
...dê... 
nós¿

É não a Luz poeminha compreIntenção


É não a Luz

...que produz as suas sombras...


 ...mas aquilo que 


Impede... Império da Força.


 ..!..


Dá... Sua... Livre... Passagem...


...é não uma guerra...

 contra um vírus do coração às penas




que há
 muito 


Entoou Fausto...



...mas sim um voo...



Escolha

entre


Cada Um De Nós Importa



Caminhos
Escolher
Escola

aqui e agora


...que significarão
Vidas Humanas
ImportaamplidãOu 
Mais 
Dinheiros pra alguéns...
Ou Mises Ilusão?



Que leitura
se
fareremonús


]
Nó(s)Nú(s)


Futuro ¿


Dou
Presente
Auì
Futuro?

RENDA BÁSICA DE CIDADANIA JÁ
DEMOCRACIA DIRETA JÁ

quarta-feira, 1 de abril de 2020

Síntese entre morte e vida se perfila a nova existência. Silo 1959

Desperta já universo!


Não ouves rugir ao homem nos abismos?


Desgarra os espaços e contempla como dirige o fogo 

e cavalga ao furacão!


...Desde sua solidão ascendente percebe o ritmo dos cantos,últimos cantos, nebulosa hecatombe de mundos velhos.


As cidades e os montes pesados encerram esperanças e titãs.


Há pulverizado com sua voz o carro dos deuses, arranca dos usurpadores a condução do orbe, bebe a eternidade.

Fulgor imenso de céus e de sóis; quietude de terra morta; velocidade de raio em um todo crescente. Presto para incendiar um mundo, agachado para lançar em cataclismo póstumo a essa convulsionada selva emaranhada por gritos e por prantos.

Crispa a terra suas montanhas geladas em defesa de si, teme a mudança, a despida revolução porque haverá perdas para a velhice.

O eco de mercadores e messias se transforma em pálido clamor... Não podem ajuntar forças porque só conhecem a mentira!

Armas e armas descarregam as milenárias civilizações. Como criar alegria sem tristeza, como criar sem destruição?

Duas lágrimas caem de seus lagos azuis, a lua já não reflete neles porque estão mortos. O sol não ilumina... À sua volta penumbra. Em suas mãos uma ave com fumo ainda das cidades fumantes...

Mas agora daquelas terras fecundadas por lágrimas britam novas inteligências e corpos de bronze.

Cada homem e cada mulher são criadores do mundo, de seu próprio mundo.

Não há destino, só existe o presente eternizado pela vontade.

Resultado de duas formas de pensamento clareia o novo ideário.

Sínteses entre morte e vida se perfila a nova existência.

Hei aqui ao Homem despossuído de angustia respirando e bebendo eternidade!

Hei aqui à ave despregada suas asas em sinfonia de liberdade ascender e ascender mais alto ainda que as vermelhas esferas... mais alto!, ascender e ascender até a luminária enorme de si mesma.

"São legiões de seres, plêiades sublimes habitando um novo cosmos que eles mesmos e sem redenção de ninguém hão construído e ordenado".

Fragmentos do livro Imbecis! de Silo


Síntesis entre muerte y vida se perfila la nueva existencia. SILO 1959
¡Despierta ya universo!
¿No oyes rugir al Hombre en los abismos?
¡Desgarra los espacios y contempla cómo dirige el fuego y cabalga al huracán!
...Desde su soledad ascendente percibe el ritmo de los cantos, últimos cantos,


nebulosa hecatombe de mundos viejos.
Las ciudades y los montes pesados encierran esperanzas y titanes.
Ha pulverizado con su voz el carro de los dioses, arranca de los usurpadores l
a conducción del orbe, bebe la eternidad.
Fulgor inmenso de cielos y de soles; quietud de tierra muerta; velocidad de rayo
en un todo creciente. Presto para incendiar un mundo, agazapado para lanzar en
cataclismo póstumo a esa convulsionada selva enmarañada por gritos y por llantos.
Crispa la tierra sus montañas heladas en defensa de sí, teme el cambio, la despiadada
revolución porque habrá pérdida para la vejez.
El eco de mercaderes y mesías se transforma en pálido clamor... ¡No pueden aunar
fuerzas porque sólo conocen la mentira!
Armas y armas descargan las civilizaciones milenarias. ¿Cómo crear alegría sin tristeza,
cómo crear sin destrucción?
Dos lágrimas caen de sus lagos azules, la luna ya no refleja en ellos porque ha muerto.
El sol no ilumina... A su alrededor penumbra. En sus manos un ave con humo aún de las
 ciudades humeantes...
Pero ahora de aquellas tierras fecundadas por lágrimas brotan nuevas inteligencias y
cuerpos de bronce.
Cada hombre y cada mujer son creadores del mundo, de su propio mundo.
No hay destino, sólo existe el presente eternizado por la voluntad.
Resultado de dos formas de pensamiento clarea el nuevo ideario.
Síntesis entre muerte y vida se perfila la nueva existencia.
¡He aquí al Hombre desposeído de angustia respirando y bebiendo eternidad!
He aquí al ave desplegadas sus alas en sinfonía de libertad ascender y ascender
más alto aún que las rojas esferas... ¡más alto!, ascender y ascender hasta la luminaria
enorme de sí misma.
"Son legiones de seres, pléyades sublimes habitando un nuevo cosmos, el cosmos que
 ellos mismos y sin redención de nadie han construido y ordenado".

FRAGMENTO DEL LIBRO ¡IMBECILES! DE SILO

Peões reis...Reis peões...


O mundo visto como um tabuleiro é tão tortuoso quanto o mundo visto desde uma selva.

Mas sinto-me mais que simplesmente jogando.
Porque, em definitivo, não me sinto um animal. Não te sinto um animal.
Menos uma planta ou uma pedra.
Embora as pedras me digam mais de mim que poderia imaginar.

Há neste instante forças sociais que se movem.
Quanto mais buscarmos mais sermos ricos que eliminarmos a pobreza, mais nos aprofundaremos em dor e sofrimento.

A parte boa da crise é que nos permite a mudança de direção, a transformação do tempo e a conversão do espaço.

A regra do jogo aparece clara. O Rei É Nú.

Peão também dá xequemate... Ou fica do lado de fora na chuva.

Se é fato que, agora, enquanto uma maioria trabalha expondo suas vidas para manter de pé todo um sistema de crenças que cai a olhos vistos, uma camada de 1% da população, farta-se, em suas ilhas paradisíacas consideravelmente merecedores da máxima proteção que suas carteiras de investimentos lhes possa proporcionar e, quando generosos, abarcam seus filhos e netos.

Uma gente que mata seus primos e manda o povo trabalhar porque é cidadão isolado não vai fazer nada de bom. Porque bom é o que une as pessoas não os que as divide.

Sem isolamento social e renda de cidadania com o mínimo do NECESSÁRIO funcionando... com segurança para os trabalhadores... é que se fará evitar o pior.

Sem testagem em todas as pessoas "gripadas" ou com "insuficiencia respiratória" se poderá evitar o pior?

Querido diário...

Hoje levantei por volta das 9... Um pouquinho antes. 


Então a primeira coisa que faço quando acordo é não abrir os olhos... esses que a gente acreditou que é o que vê.

Abri o meu olhar interior para o Silêncio que antecede meu completo Despertar... 


---
Daí atualizei minha memória...

E tratando de separar com convicção as fronteiras entre o sono aonde parte o Silêncio, o sonho que é o limiar e o meu completo Despertar.

___
E tratei desde já que Propósito tinha para o dia. 
E me decidi a escrever ao fim deste dia, como foi meu dia. 


---
Acho que esse deve ter sido o meu Propósito mais simples a que me decidi para hoje.

---


O fim é uma sensação de Silêncio... É não nosso Destino... Menos que o fogo que não se acende.

___
Transitei assim assim assim...
De sonho em sonho fui saltando... Saltando...
Como que caindo ao contrário...

De uma sensação de partir do Silêncio que há em mim... Mas que sentia como que apenas olhando sem pesar...
Ou poderia ter sido sem pensar.

Então me vi como que numa ilusão de mim mesmo que me olhava sonhando um sonho simplesmente...
Sonhado!

E acordei porque soube que sonhara?

E o que é o agora? O Acordado?
Semente? Se Mente?
  Ser
    Mente
??????????????????????????????????????

Enfim... 
Decidi então manter minha convicção de que é sempre

assim assim assim
...

O Propósito é Viver.
Simples Assim.
.
.
...assim assim assim...


___
Então conversei tanto com familiares e uma amiga.
Dia de faxina em casa. Irmãos trabalhando...

Minha mãe limpando limpando limpando... E mais um zilhão de outras coisas fazendo ao mesmo tempo. Literalmente.

Estou limpando a garagem porque táva uma porcalhada danada. Então limpei limpei e limpei e... limpei...

Tem pilhas de coisas lá fora para os profissionais da saúde pública virem buscar.

Casa limpinha... Quintal limpinho... 
E garagem quase quase quase limpinha...



domingo, 29 de março de 2020

Flor e Morte

Fui cheirar a linda flor

e ela me beijou.

A surpresa foi tamanha que tão logo me desabraço

De pronto a perfumosa flor

me deixou.https://www.youtube.com/watch?v=w7sbZkhdsFc